MEDICINA DE VIAGENS
Viagens e Riscos  
 
 
Doenças no mundo  
 
 
Conselhos Práticos 
  • Viajar em família
• Farmácia de viagem
• Seguros de doença

 
Em Foco  
  • Artigos

 
DOENÇAS NO MUNDO
   
 
     
Doenças transmitidas pela água e alimentos
 
alimentos

As doenças transmitidas pela água e por alimentos são contraídas através da ingestão de alimentos contendo microorganismos patogénicos. As zonas do mundo onde existe um mau saneamento básico são as zonas onde o risco é mais elevado. As canalizações da água podem ser contaminadas com material fecal, por problemas da infraestrutura das rede de água e esgoto. Nesta transmissão podem estar igualmente envolvidos agentes infecciosos transportados de material fecal do ambiente para os alimentos, através das mãos ou de insectos alados. Também estão incluidos nos riscos de doenças a partir de alimentos contaminados os agentes infecciosos que se encontram em determinados suportes orgânicos (plantas) ou hospedeiros intermediários (bovinos e suinos, por exemplo) e que infectam o homem acidentalmente quando este os inclui na sua alimentação.

As principais doenças que podem afectar o viajante através de água e alimentos contaminados são:
Por bactérias e vírus: Diarreia do viajante, salmoneloses, shigelloses, hepatite A, Hepatite E, poliomielite, cólera, brucelose, tuberculose.
Por protozoários: Amebíase, giardíase, toxoplasmose, isosporíase, criptosporidiose.
Por helmintas: Ascaríase, enterobíase, teníases, cisticercose, hidatidose, toxocaríase, triquinose, dracunculíase, fasciolíase, paragonimíase, clonorquíase, angiostrongiloidíase, entre outras.
A prevenção destas doenças inclui as imunizações contra hepatite A, rotavírus, febre tifóide e poliomielite, e ainda a adopção de regras de consumo de água e na escolha e confecção de alimentos.

Hábitos alimentares
A diarreia é o problema de saúde que mais afecta aqueles que viajam e isso deve-se à ingestão de água e/ou alimentos que podem conter vírus ou bactérias, ou somente devido á mudança dos hábitos alimentares.
Sendo assim, é importante seguir alguns procedimentos:
- Beber apenas água fervida ou engarrafada industrialmente
- Consumir alimentos devidamente cozinhados e imediatamente após a sua confecção (as refeições enlatadas são uma boa opção também)
- Evitar alimentos crus ou previamente confeccionados
- Evitar os gelados artesanais
- Evitar o leite, o iogurte e o queijo que não sejam pasteurizados ou fervidos

Cuidados com a água
Os viajantes que se desloquem a áreas cuja qualidade da água levanta dúvidas devem excluir o consumo de água canalizada e de gelo. Devem optar por consumir água engarrafada, confirmando sempre que está devidamente fechada e protegida, fervida por um período de 2 a 5 minutos ou, não sendo possível ferver a água, desinfectada com cloro ou compostos iodados. É fundamental ter em conta que a filtragem da água, utilizada isoladamente, não é suficientemente eficaz e só deve ser utilizada associada a outra medida de desinfecção.

Cuidados com os alimentos
Como regra geral devem ser evitados todos os alimentos crus ou mal cozinhados. As saladas de legumes crus estão desaconselhadas, a menos que esses legumes sejam lavados em água potável com algum desinfectante, nomeadamente lixívia. A fruta deve ser sempre lavada e descascada. A carne de porco, de vaca ou de aves deve ser sempre bem cozinhada. Deve ainda ser evitado o consumo de peixe cru, frequente na gastronomia do norte da Europa e de alguns países asiáticos. Os ovos e alimentos confeccionados a partir deles, só devem ser consumidos se existir certeza sobre a sua frescura.

 
     
  Notícias